O GUIA FORA DE PORTAS

DA REGIÃO DE SETÚBAL


Capuchinho Vermelho na Floresta das Mil Janelas

18 a 25 Out 2020
InfantilSeixalTeatro
Capuchinho vermelho floresta 1 447 298
18 e 25 de outubro, domingo


Teatro infantil por Sui Generis (Sesimbra).
 

Classificação etária: M/ 6 anos.
Duração: 45 minutos.
 

Organização
Animateatro Companhia de Teatro.


* As reservas de bilhetes devem ser efetuadas de segunda a sexta-feira, das
10 às 13 e das 15 às 18 horas.

 

Sobre

Neste espetáculo encontramos a Capuchinho Vermelho, a avó e o lobo mas,
eles vivem noutro «universo», noutro tempo, de outra forma. Nesta criação
falamos de problemáticas que se encontram na história tradicional, mas
adicionamos outras que consideramos importantes falar neste tempo em que
vivemos. A desflorestação, a relação com as tecnologias e com a
velocidade, o crescimento, a confiança, a poluição, os animais, a
imaginação, são alguns temas que abordamos.

Queremos deixar que os mais novos conheçam a Capuchinho Vermelho, mas
queremos que tanto elas como os adultos que as acompanham sintam que o teatro
é também um espaço de reflexão e aprendizagem. E porque não levar a
Capuchinho Vermelho um pouco mais para além do que os nossos olhos e ouvidos
estão habituados? As nossas florestas mágicas como a Amazónia, as grandes
florestas da Austrália, estão a ser consumidas e não podemos deixar de
salientar o que estamos a fazer ao nosso planeta.

Estas e muitas outras questões serão abordadas num espetáculo dinâmico
onde o cenário tal como a nossa imaginação vai muito além do que parecem
ser os limites.


Sinopse

Lembram-se da Capuchinho que foi levar os bolinhos a casa da avó? Pois bem,
passou-se o tempo, a receita dos bolinhos é a mesma, mas a floresta mudou.
As árvores deram lugar a postes de eletricidade, os animais foram
substituídos por carros e o rio por uma fonte. Tudo muda! Juntem-se à
Capuchinho nesta nova fase de descobertas. Que não vos falte imaginação.


Ficha técnica e artística

Criação: Sui Generis I Texto: Tiago FIlipe | Elenco: Lara Matos, Mariana
Varela e Tiago Filipe I Apoio cenográfico: José Matos I Produção: Sui
Generis.

 

Regras de utilização do Cinema S. Vicente de acordo com as normas da
Direção-Geral da Saúde


É obrigatório o distanciamento físico de 2 metros no acesso ao
auditório e à bilheteira (a lotação da bilheteira é de 1 pessoa);

É obrigatório o uso de máscara no equipamento e a higienização das
mãos à entrada e à saída do mesmo;

A abertura de portas será feita 1 hora antes do espetáculo;

Recomenda-se a chegada antecipada para evitar maior ajuntamento de
pessoas; 

Os espetáculos têm início à hora marcada;

A lotação é limitada em função do cumprimento das orientações da
Direção-Geral da Saúde para os recintos de espetáculos e espaços
culturais;

Prevê-se a existência de lugares individuais e para coabitantes;

Não existem lugares previamente marcados;

A entrada no Cinema S. Vicente e a indicação dos lugares serão
acompanhadas por assistentes de sala. Os espetadores devem cumprir
rigorosamente todas as instruções dos assistentes de sala e não poderão
trocar de lugar ou deslocar-se sem motivo justificado;

Durante o espetáculo o público deve permanecer no seu lugar. No final,
deverá aguardar a indicação dos assistentes para se levantar e sair do
auditório;

Não será permitida a permanência de espetadores no interior do
equipamento após o final dos espetáculos;

Nas instalações sanitárias apenas serão permitidas duas pessoas em
simultâneo.
Equipamento:
Cinema S. Vicente

AMRS © 2019 | Todos os direitos reservados

Desenvolvido por: SPD   wiremaze